Onde Fica a Paisagem Atrás De Mona Lisa?

Pode passar o tempo que for, séculos e mais séculos, que continua sendo uma das obras de arte mais enigmáticas de todos os tempos. O quadro mais famoso pintado por Leonardo da Vinci foi realizado com a técnica esfumaçada e depois de quase quatro anos de trabalho é que foi concluído.

Em 1516 foi quando a pintura foi levada para a França pelo próprio pintor, Leonardo da Vinci e comprada pelo rei francês Francisco I, após isso ela foi exibida nos palácios de Fontainebleau e também no palácio de Versalhes, a Mona Lisa foi usada para a decoração dos aposentos do Napoleão Bonaparte.

Hoje protagonista do Museu do Louvre, localizado em Paris, Mona Lisa que também é conhecida por La Gioconda, é a mulher do sorriso tímido e dotada de feições introspectivas que é capaz de atrair multidões.

As pessoas não conseguem resistir ao ritual de enfrentar a aglomeração e ficar na ponta dos pés apenas para contemplar, nem que seja por poucos instantes, o quadro pequeno de 53cm de largura e 77cm de altura.

Foram formuladas inúmeras hipóteses sobre a identidade de Mona Lisa, muitos podem afirmar que a modelo de Leonardo da Vinci era uma nobre que se originou na cidade de Mantova. Outras pessoas mais estudiosas sustentam que a mulher que foi retratada era Lisa Gherardini, esposa de Francesco Giocondo, que era um comerciante muito rico que residia em Florença.

Sendo ainda um grande mistério para muitas pessoas o lugar exato onde a paisagem foi retratada por Leonardo da Vinci, porém essa resposta foi dada por duas pesquisadoras italianas, a fotógrafa Rosetta Borchia e a geográfa Olivia Nesci.

No ano de 2009 quando passeavam pelo vale Valmarecchia, perto de Rimini, procurando os lugares que foram retratados pelo pintor Piero Della Fancesca, Rosetta teve uma intuição. Quando estava olhando para o rio à sua frente, a pesquisadora pensou na paisagem do retrato da Mona Lisa. Sua amiga Olivia retrucou dizendo que para todos a Mona Lisa era retratada em Florença e que podia ser improvável que aquele cenário fosse imortalizado por Da Vinci.

Sendo assim a teoria de Rosetta foi confirmada quando o grande estudiosos italiano Roberto Zappari, você pode ler mais sobre isso aqui. chegou a publicar um livro que foi intitulado “Mona Lisa Addio, la vera storia della Gioconda”.

Nesse livro ele afirma que a Mona Lisa não é um retrato, mas sim uma pintura a imagem de uma dama que nunca encontrou. A mulher vinha a ser Pacifica Brandani da Urbino, amada por Giuliano dé Medici e que foi morta em 1511 após ter dado à luz a um pequeno menino chamado Pasqualino.

Pasqualino foi aceito pela família Médice e acabou recebendo um novo nome: Ippolito. Onde se tornou potente cardeal. O quadro havia sido encomendado por Giuliano de Médice para que o filho pudesse ter uma imagem da própria mãe, porém Giuliano faleceu antes que Da Vinci viesse a completar a obra que foi levada a França.

A tese de Zapperi era a única coisa que faltava para que as estudiosas Olivia e Rosetta conseguissem concluir que estavam certas, pois a dama conhecida hoje como Mona Lisa era originárioa de Urbino e a paisagem de Da Vinco concidia com o antigo Ducato di Urbino.

O antigo feudo corresponde hoje ao território que é ocupado por parte das regiões Marche, Umbria e Emilia Romagna. Depois de muitos estudos atentos ao quadro, para as estudiosas das colinas, vales e rios atrás da figura de Mona Lisa são aqueles de Valmarecchia.

Porém graças a um projeto que foi chamado Montefeltro vendute Rinascimentali, é possível reservar visitas guiadas para explorar cenários do quadro mais famoso do mundo.

 

Please follow and like us: