A Lenda Befana

Na Itália logo após o Natal as casas começam a ter muitas meias penduradas nas janelas e nas postas, que são colocadas para as crianças esperarem pela Befana. Caso elas tenham sido boazinhas durante todo o ano recebem presentes e que na maioria das vezes são sempre algum doce que elas gostam bastante.

A primeira vez onde se ouviu falar sobre a Befana foi no século XIV, quando Francesco Berni a descreveu como um fantoche exposto na noite que antecede a epifania. Em tradição é a noite em que os Reis Magos visitam Jesus Cristo.

As origens da lenda da Epifania são pagãs, pois nos tempos antigos os romanos acreditavam que no prazo de 12 dias após o solstício de inverno, seria celebrada a morte e renascimento da Mãe Natureza. Sendo que mais de uma vez de acordo com os antepassados, todas as doze figuras feminina que foram liberada por Diana, a deusa da vegetação e da lua, voaram sobre os campor para poder torná-los férteis.

Como de costume a igreja condenou todas as crenças como do mal e até mesmo más influencias diabólicas. Sendo assim, através de misturas das religiões com o passar dos séculos pela Idade Média, chegou ao que hoje é considerado por Befana, uma senhora boa, porém próxima a imagem de uma boa bruxa.

O aspecto de idosa tem como origem uma representação do “ano passado”, sendo que em quase todos os lugares em que se é comemorado hoje a Epifania, a Befana é sempre representada por uma boneca de madeira que é vestida com roupas parecidas a de uma idosa.

A lenda Befana e real

Existem também algumas versões da lenda Befana onde você poder ler mais aqui que diz que nasceu de um festival romano que é ligado a troca de presentes. Já outras crenças acreditam que está ligada com algumas deusas mitológicas germânicas da natureza invernal, ou seja, amigas da Berchta e Holda.

Enquanto algumas versões católicas,  acreditam que a lenda nasceu com a história dos reis magos que enquanto durava a sua viagem para Belém para conhecer o menino Jesus e também para doar os presentes. Eles se perderam na estrada e também encontraram uma senhora idosa que os ajudou, mas não quis acompanhar e depois essa senhora acabou se sentando em culpa por não poder ir com eles, acabou levando também um presente para Jesus, mas não conseguiram encontrar os Magos e nem manjedoura.

Sendo assim resolvou para em todas as casas para dar doces para as crianças e desde então, conforme esta lenda a Befana resolveu girar o mundo dando presente para todas as crianças.

No entanto a tradição fala que a noite entre o dia 5 e 6 de Janeiro, uma senhora sobe em sua vassoura e vai de casa em casa deixando doces e presente para todas as crianças boas. Já para as crianças que não tiveram um bom comportamento, recebem um doce em forma de carvão preto.

Já em muitos países Europeus é comum as pessoas queimarem o boneco coberto de roupas usadas no início do ano e em algumas vezes dentro do boneco se encontra muitos doces e balas como recheio.

Sempre que comemoram o Reveillon em Bolonha, acontece a festa do Falo del Veglione, conhecida como Fogueira do Ano Novo, enquanto em Varallo no Piemonte, no dia 6 de janeiro para início do carnaval, é feita uma grande fogueira para comemoração.

É uma comemoração bem categórica e regional, pois é uma crença que foi criada na região da Itália e é passada por séculos pelas famílias. Pois é uma época do ano muito esperada, principalmente pelas crianças que irão ganhar muitos doces ou presentes.